Inteligência Artificial na Educação

O trocando ideias desta quarta-feira, dia 07 de maio de 2020, abordou o tema da Inteligência Artificial na Educação. Assunto este que foi um sucesso para os expectadores. O assunto trouxe muita repercussão para muitos interessados na área de educação. Vivencia-se um momento importante de mudança na estrutura pedagógica, principalmente, após o Covid-19. Muitas instituições de ensino precisaram mudar o formato das aulas para o Ensino à Distância (EAD). A realidade demonstra que as tecnologias trouxeram grandes impactos na sociedade atual, entretanto, os métodos educacionais ainda se apresentam obsoletos.

Emerson Luiz de Castro e Edgar Jacobs foram os entrevistados do programa. Ambos atuam em gestão educacional e são formadores de opinião no que tange ao ensino, principalmente, assuntos de ensino jurídico. Os convidados são também membros do Instituto IDEIA e trouxeram muitos aspectos reflexivos sobre a educação do futuro.

O professor Emerson de Castro é mestre em Direito, Especialista em Direito da Empresa, em psicopedagogia e, também, em gestão educacional. É Presidente da Comissão de Educação Jurídica da OAB-MG e membro da Comissão Nacional de Educação Jurídica do Conselho Federal da OAB-MG. É avaliador ad hoc do INEP-MEC e do Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais. É conselheiro de Educação e Treinamento da FIEMG e conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Estado de Minas Gerais. É Presidente do Instituto de Ensino, Pesquisa e Extensão (INSEPE), diretor acadêmico da Faculdade Novo Milênio.

O professor Edgar Jacobs é doutor e mestre pela PUC-MG, advogado e coordena o primeiro curso de pós-graduaçao lato sensu no Brasil a tratar sobre Direito e Inteligência Artificial, pela rede Skema Bussiness School.

Emerson de Castro traz no dorso de sua experiência na área educação apontamentos de grande relevância. Explica que a inteligência artificial é um instrumento indispensável para os professores. Segundo Castro “a educação do futuro necessita de mudanças pedagógicas”. Explica a importância da inteligência artificial para uso de correção provas entre outras atividades repetitivas do professor.

Jacobs ressalta que a educação a distância ainda é um tabu. Frisa que não é um ensino barato como a grande maioria pensa: “há uso de gravação, tutoria entre outras ferramentas que são caras”. O preconceito que EAD sofre como forma de barateamento de curso não se sustenta em todos os casos.

Para ver o link do programa exibido clique a baixo. Não se esqueça de inscrever no canal

Deixe uma resposta