O diretor jurídico Bernardo Grossi do Instituto IDEIA concedeu entrevista no Programa IDEIA. Abordou o grande problema da dificuldade dos entes públicos em se adaptarem à Lei Geral de Proteção aos Dados Pessoais.

Há uma grande preocupação sobre os dados que circulam nos processos judiciais devido ao princípio da publicidade. Há necessidade de se repensar um modelo ou métodos para proteger os dados que circulam e são dados sensíveis que podem violar direitos pessoais.

A nova ordem legal necessita de maiores discussões, segundo Grossi. Fez uma paralelo com a informatização do Pode Judiciário que demorou muitos anos para se consolidar. Por esta razão, acredita que deverá demorar muito para sua efetiva implementação.